Hora do Conto! Joãozinho Semente de Maçã

 

Esta lenda dos colonizadores da América do Norte foi a escolha da Professora Roberta Costa para sua sala do Jardim nesta época da Primavera.

Era uma vez um menino chamado Joãozinho, ele gostava muito de comer maçãs e ficava muito feliz ao ver as pequenas sementinhas marrons e lustrosas que dormiam lá dentro. Um dia sua mãe lhe contou que cada uma dessas sementinhas poderia transformar-se numa macieira, se fosse posta na terra, aquecida pelo sol, regada pela chuva e abençoada por Deus.

 

Joãozinho então começou a juntar as sementinhas e todo mundo chamava-o de Joãozinho Semente de Maçã. Quando já havia juntado uma boa porção, pediu à sua mãe:

 

– Por favor, mãezinha, costura uma bolsinha para que eu possa guardar as minhas sementes!

 

A mãe pegou um retalhinho de pano e costurou uma bolsinha onde Joãozinho pôs as sementes.

 

Quando a bolsinha ficou cheia, ele foi falar com sua mãe:

 

– Por favor, mãezinha, costure uma bolsa maior para minhas sementinhas!

 

A mãe pegou um retalho maior, costurou uma bolsa maior e Joãozinho pôs as sementinhas nela. E quando essa bolsa também ficou cheia, Joãozinho foi pedir mais uma vez à sua mãe:

 

– Por favor, mãezinha, costure uma bolsa maior para as minhas sementinhas!

 

Depois que essa bolsa ficou cheia, ele foi pedir mais uma vez à sua mãe, e ela então pegou um pano bem grande e costurou um grande saco.

 

Quando esse saco ficou cheio, Joãozinho já era João, um jovem, e disse à sua mãe:

 

– Agora irei pelo mundo e plantarei as sementes, para que todas as crianças possam se alegrar com as maçãs.

 

E preparou-se para a viagem: sapatos ele não tinha, mas estava acostumado a andar descalço e as solas de seus pés estavam bem grossas; na cabeça pôs uma panela, numa mão levou o bastão e no ombro, o saco com as sementes. Mas levava também um livro cheio de orações e histórias santas para pedir a benção de Deus.

 

Assim disse adeus a sua mãe e saiu cantando:

 

"O bom Deus cuida de mim,

e vou cantando assim:

Agradeço os seus presentes,

A chuva, o sol e as sementes"

 

Por onde João Semente de Maça passava, ele plantava as sementinhas. Às vezes ele passava a noite numa fazenda ou ficava uns dias ajudando por lá. Quando se despedia espalhava as sementinhas de maçã em volta da casa. Eles teriam um belo pomar um dia!

 

Ele continuou caminhando, caminhando, caminhando, sempre seguindo o sol, até que um dia não pôde continuar: ele havia chegado ao mar e o saco estava vazio. Durante o inverno ficou morando com uns amigos e na primavera quando tomou o seu caminho para voltar para casa, a primeira plantinha de maçã que encontrou já havia crescido e não era maior que seu dedo mindinho. As próximas plantinhas já tinham o tamanho de seu dedo anular, outras estavam com o dedo médio, e algumas já tinham o tronco da grossura do seu polegar. Continuou andando e foi encontrando árvores cada vez maiores, primeiro do tamanho de sua mãe, depois do comprimento do seu antebraço, e do comprimento do braço todo. E cada vez maiores estavam até que ele chegou em casa: lá as árvores estavam da altura dele. Sua mãe ouviu-o chegar cantando:

 

"O bom Deus cuida de mim,

e vou cantando assim:

Agradeço os seus presentes,

A chuva, o sol e as sementes"

 

Ela correu a encontrá-lo e deu-lhe uma maçã que havia amadurecido nas suas árvores.

 

Essa é a história de Joãozinho Semente de Maçã.

Fonte:

 

Livro Conte Outra Vez - Contos Rítmicos de Karin Stasch.

Clique aqui para comprar este livro

Compartilhe no Facebook
Compartilhe no Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Ser Waldorf, um relato de ex-alunos

30/03/2017

1/8
Please reload

Posts Recentes

15 Apr 2019

7 Apr 2019

28 Aug 2018

Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square

© 2020 por Escola de Educação Infantil Jardim Waldorf Flauta Mágica

Endereço: Rua Alexandre Herculano, 77 - Boqueirão - Santos/SP - Brasil

Telefones: +55 13 3222-4309 e 13 3040-4852 

Email: secretaria.flauta@gmail.com

  • Facebook - White Circle
federação_das_escolas_waldorf_do_brasil.